Tudo novo, de novo







Assim são os ciclos, assim é a vida.
Estudos, família, amigos, amores, trabalho, carreira... 
Tudo, absolutamente tudo se transforma para renascer de uma outra forma, de um jeito mais aprimorado e as vezes mais feliz.

Carreguei a mesma bagagem por 365 dias e no finalzinho desse período ela estava abarrotada de vivencias, experiencias e aprendizados que consumiram cada segundo desses dias. Dias de vitórias felizes, outros nem tanto, porém todos importantes para o fechamento do ciclo. É, por tanto, uma grata satisfação encerra-lo como forma de aliviar a bagagem e abrir espaço para o novo, e isso não quer dizer começar do zero, do início, a final de contas a bagagem me trouxe experiência e posso começar o novo de onde parei, do ponto final, logo alí na linha seguinte. 

A pauta pode ser a mesma, a abordagem será diferente, os caminhos podem ser idênticos, desta vez saberei onde estão algumas saídas, posso ter os mesmos sonhos, as prioridades serão outras. 

O novo, com o confortável laceado da experiência, será menos desgastante agora e dessa maneira começo o meu novo, de novo, porque ser feliz é sempre inédito!
A música do Paulinho Moska pode traduzir meus pensamentos nesse momento. 

Aqui vai ela:
Tudo Novo de Novo

Vamos Começar 
Colocando um ponto final
Pelo menos já é um sinal
De que tudo na vida tem fim

Vamos acordar
Hoje tem um sol diferente no céu
Gargalhando no seu carrossel
Gritando 
nada é tão triste assim

É tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos

Vamos celebrar
Nossa própria maneira de ser
Essa luz que acabou de nascer
Quando aquela de trás apagou

E vamos terminar
Inventando uma nova canção
Nem que seja uma outra versão
Pra tentar entender que acabou

Mas é tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde já subimos.

Por fim,  muito obrigada pelo carinho das palavras que chegaram ao pé do ouvido, pelo whats, por mensagens, obrigada pelos presentes, pelos ausentes, por tudo que me fez tão feliz nesse dia. 
Que o universo retorne essa alegria em dobro a todos vocês!

Um Novembro de chuvas controladas e Soís desgovernados aos corações que acreditam nesse fantástico mistério que é a vida!


Brigaduu...Até a próxima!



Comentários

Postagens mais visitadas