O Pinheirinho de Natal

Fazendo aquela arrumação de ultima hora, separando papéis, esvaziando gavetas, organizando a bagunça antiga para abrir espaço para novas bagunças, encontrei esse texto, que certamente já havia lido quando me foi enviado em Dezembro/2011, porém hoje quem me leu foi o texto.

O Pinheirinho de Natal

Quando o Menino Jesus nasceu, todas as pessoas ficaram alegres. 
Crianças, homens e mulheres vinham vê-lo, trazendo presentes pobres e ricos. 
Perto do estábulo, onde dormia o Menino Jesus, num berço de palha, havia três árvores: uma palmeira, uma oliveira e um pinheiro. 
Vendo aquela gente que ia e voltava,passando embaixo dos seus galhos,as três árvores quiseram também dar alguma coisa ao Menino Jesus. 

- Eu vou dar a minha palma maior e mais bela para que ela abane docemente o Bebê 
- disse a palmeira.
- Eu vou apertar as minhas olivas, o óleo servirá para amaciar os seus pezinhos 
- disse a oliveira. 
- E eu? Que posso dar? - perguntou o pinheirinho. 
- Você? 
- responderam as outras. 
- Você não tem nada para dar! 
Suas folhas são como agulhas pontudas, poderiam picar o Menino Jesus. 
O pobre pinheirinho sentiu-se muito infeliz e respondeu tristemente: 
- É mesmo. Vocês têm razão. Nada tenho para oferecer. 
Um anjo que estava ali perto, escutou a conversa e teve pena do pinheirinho, tão humilde, tão triste, que nada podia fazer porque nada possuía. 
O Anjo olhou para o céu e chamou as estrelas mais brilhantes. 
No mesmo instante elas desceram com boa vontade e foram colocar-se sobre os ramos do modesto pinheirinho que ficou iluminado todo! 
Lá no bercinho, dentro do estábulo, os olhos do Menino Jesus brilharam ao ver aquela árvore tão linda e iluminada piscando sem parar! 
Até hoje, enfeitam com luzes o pinheiro na véspera de Natal. 

Aquilo que mais precisamos todos nós temos o bastante para doar.
Embrulhe AMOR num EU TE AMO caprichado e doe essa noite a quem você abraçar!

Um Natal abençoado, pleno de alegria,  paz e amor para você e toda sua família.

Nota: Pesquisei a autoria do texto, mas não a encontrei. Quem souber e quiser deixar nos comentários ficarei grata. 
Extraído do cartão de Natal recebido de Mari Coelho, uma estrelinha que hoje brilha no céu.


"Aquele que tem caridade no coração tem sempre qualquer coisa para dar."     (Santo Agostinho). 
 





Comentários

Postagens mais visitadas